Qual a diferença entre IaaS, PaaS e SaaS?

Blog

Exibir tudo

Conheça as diferenças entre IaaS, PaaS e SaaS e qual modelo ideal para o seu negócio

iaas, saas e paas

As nomenclaturas IaaS, PaaS e SaaS referem-se ao modelo de disponibilização de soluções em nuvem. Os termos significam respectivamente: IaaS – infrastructure as a service (infraestrutura como serviço), PaaS – plataform as a service (plataforma como serviço) e SaaS – software as a service (software como serviço).

O mundo da tecnologia é imenso e cheio de conceitos. Com a disseminação da tecnologia em nuvem (cloud computing) surgem os modelos de disponibilização de serviços em nuvem. Se você quer tirar de uma vez por todas suas dúvidas sobre os conceitos de IaaS, PaaS e SaaS, então dá uma espiada neste post!

Um pouco sobre nuvem…

Antes de falar sobre os modelos IaaS, PaaS e SaaS é importante dar uma pincelada sobre o que énuvem.

De forma objetiva, nuvem computacional ou cloud computing (como preferir) diz respeito a arquitetura de computação disponível para uma determinada finalidade.

A nuvem, de forma simplificada, é a junção de vários computadores que compartilham recursos de processamento, memória e disco. Esta junção de computadores é chamada de cluster.

Com vários computadores clusterizados e uma camada de virtualização de máquinas temos então uma nuvem computacional.

Com a evolução da tecnologia em nuvem e a adoção deste modelo por datacenters, começam a surgir formas de servir estes recursos computacionais através da internet para que as empresas pudessem utilizá-los. É aí que entramos nos conceitos de IaaS, PaaS e SaaS.

A grande disrupção que a nuvem trouxe foi a possibilidade de qualquer empresa poder usar recursos computacionais sem precisar fazer um investimento alto e vê-lo depreciar em pouco tempo, ou seja, agora é possível contratar recursos de acordo com a necessidade e pagar apenas pelo que é utilizado na modalidade de serviço.

Para tornar mais compreensível o entendimento, vamos traçar um paralelo entre os termos IaaS, PaaS e SaaS e a escolha de sua estadia em uma viagem a passeio para uma outra cidade, você já vai entender o porquê calma aí…rsrsrs.

O que é IaaS?

O que significa a sigla IaaS? A sigla IaaS, em inglês, significa: infrastructure as a service, em português: infraestrutura como serviço. Este é o modelo onde os recursos de nuvem computacional são totalmente configuráveis. Você poderá dimensionar servidores, armazenamento, processamento e demais itens de acordo com sua demanda.

Neste modelo você tem autonomia total e flexibilidade para aumentar e reduzir recursos, realizar configurações de infraestrutura, configurações de firewall, gerenciamento da rede e diversas configurações. Isso quer dizer que para operar um ambiente IaaS é imprescindível ter conhecimento ou mesmo o acompanhamento de uma equipe de TI especializada para realizar a manutenção e gestão do ambiente.

Comparando com a estadia de sua viagem, no IaaS é como se você escolhesse fazer um acampamento onde toda a estrutura de sua estadia fica por sua conta, você precisa providenciar sua casa (barraca), itens de higiene pessoal, alimentação e tudo que precisa para ter uma estadia confortável. Alto nível de autonomia (dentro do terreno que foi disponibilizado) e consequentemente mais responsabilidade.

Exemplos de aplicação IaaS

Serviços de IaaS são amplamente comercializados no mercado. As principais diferenças entre as soluções disponíveis no mercado são a forma de cobrança, o nível de atendimento, o tipo de escalabilidade se é horizontal ou vertical, se há ou não gerenciamento especializado (suporte de TI) e localização do datacenter (Brasil ou exterior).

Algumas soluções de IaaS conhecidas são as da AWS, Microsoft Azure, Google Cloud entre outras. Aqui na Platon nós temos a solução Platonic Cloud onde os clientes podem dimensionar servidores em nuvem de acordo com a necessidade e ainda contar com atendimento especializado de nossa equipe para gerenciar a estrutura.

O que é PaaS?

O que quer dizer a sigla PaaS? A sigla PaaS, em inglês, significa: plataform as a service, em português: infraestrutura como serviço. Como o nome sugere, neste modelo são disponibilizadas plataformas para que possam ser desenvolvidas e implantadas soluções de tecnologia para a nuvem.

Desta forma, no PaaS, as aplicações já possuem uma finalidade de utilização (citadas a seguir) e você não precisa se preocupar com tudo que está na camada de infraestrutura, uma vez que seu fornecedor de tecnologia em nuvem já cuidou disso pra você. Ou seja, em uma solução PaaS você pode concentrar-se somente na aplicação que precisa disponibilizar em nuvem.

Pelo fato de toda responsabilidade sobre infraestrutura e recursos computacionais passarem para o fornecedor de nuvem, é muito importante contar com parceiros que garantam bons índices de disponibilidade e segurança de estrutura, resposta rápida para o dimensionamento e disponibilização de recursos bem como ofereçam suporte qualificado para atender as demandas das aplicações PaaS.

Comparando com a estadia de sua viagem, no PaaS é como se você escolhesse alugar uma casa. Você terá menos trabalho em relação a um acampamento, afinal, a estrutura está toda montada e pronta para você utilizar da forma que quiser. Poderá utilizar como quiser tudo que está à sua disposição, sem muitas restrições. Mesmo assim, os serviços de limpeza, alimentação e afins continuam sob sua responsabilidade.

Exemplos de aplicação PaaS

  • Heroku: Plataforma para fazer implantação e testes de aplicações web.
  • Kuberbetes: Sistema de orquestração de contêineres.
  • Docker: Software de contêineres para isolamento de recursos do sistema operacional;
  • Hospedagem de sites: Aplicação para disponibilizar sites, emails e diversas aplicações na internet.

O que é SaaS?

O que significa a sigla SaaS? A sigla SaaS em inglês, significa: software as a service, em português: software como serviço. Semelhante ao PaaS, o SaaS também possui um propósito claro com foco em atender a uma (ou mais) necessidades de quem irá utilizar o recurso.

Entretanto, o SaaS está mais próximo das regras de negócio e processos das empresas. O SaaS é a camada onde a maioria dos usuários estão em contato com a nuvem alimentando, editando e visualizando informações.

Graças ao SaaS muitas empresas vêm mudando a forma como disponibilizam seus sistemas e conseguem oferecer softwares com preço mais acessível para seus clientes.

Diferente do IaaS e PaaS a contratação de SaaS torna-se mais prática e barata, uma vez que demanda por menos conhecimento técnico e suporte de TI para o usuário final. Clientes de SaaS não precisam se preocupar com a manutenção da estrutura do sistema, atualizações de versão e uma série de processos da área de tecnologia necessários para manter um software rodando dentro da estrutura física da empresa.

Outro grande benefício do SaaS é o fato de não precisar mais fazer aquisição de softwares com licença perpétua. Afinal, o valor de aquisição é alto e (normalmente) fica desatualizado com o lançamento de novas versões.

No exemplo da estadia para sua viagem, o SaaS compara-se a um hotel, onde além de estrutura, você conta com todos os serviços como alimentação, limpeza, academia e várias outras comodidades à sua disposição preocupando-se apenas em utilizar tudo que lhe for conveniente.

Exemplos de aplicação SaaS

É muito fácil de dar exemplos de SaaS e a cada dia novas empresas, principalmente as startups, surgem oferecendo sistemas para as mais diversas finalidades. Veja alguns exemplos de SaaS abaixo:

Qual o melhor modelo?

Optar por IaaS, PaaS ou SaaS vai depender da necessidade de sua empresa alinhada a disponibilidade de investimento e tempo que será dedicado para realizar a implantação e manutenção da solução em nuvem.

A grande vantagem da nuvem que estará disponível nos três modelos é a flexibilidade para montar soluções que atendam desde demandas pontuais até uma estrutura inteira com múltiplas aplicações. Sua empresa será atendida de forma escalável.

Você já deve ter ouvido a frase: “Pra que matar uma formiga com um canhão?”; Pois bem, quando nos referimos a aplicação em nuvem a ideia é a mesma. Não é proibido, mas é desnecessário por exemplo, adotar um modelo IaaS para hospedar o site institucional básico. Em contrapartida, uma hospedagem de sites compartilhada não é indicada para disponibilizar um software ERP com múltiplos usuários conectados.

Quer saber qual o modelo ideal para a sua demanda e não tem nem ideia de como avaliar isso? Não tem problema, fique tranquilo(a)! Envie sua dúvida pra gente, nós amamos conversar! Preencha abaixo e te responderemos super rápido!

Deixe-nos seu contato para obter mais informações sobre este assunto

Fique tranquilo, não enviaremos spam para você.

Aproveite e dê uma conferida nos outros conteúdos que preparamos com muito carinho pra você nas sugestões abaixo.

Até logo, abraço!

Vinicíus Chaves
Vinicíus Chaves
Diretor de Marketing

Deseja conhecer mais sobre a Platon?

Fale conosco ou encontre-nos nas redes sociais: