O que é virtualização? - Platon

Blog

Exibir tudo

O que é virtualização?

o que é virtualização

Na área de tecnologia a virtualização é o encapsulamento de recursos físicos computacionais que são disponibilizados à alguma aplicação ou sistema simulando os recursos reais de hardware.

A palavra virtualização tem como significado o ato de transformar algo concreto, físico e palpável em uma simulação que possibilite executar tarefas e atingir os mesmos resultados porém de forma não física. Complexo né? Calma, vamos entender melhor ao longo deste post!

Dado ao fato da acelerada evolução da tecnologia, o termo virtualização está, na maioria das vezes, relacionado a área da computação e consiste na utilização de máquinas físicas como base para máquinas virtuais, ou VM – virtual machine.

Quer dizer que agora não existe mais computador físico? É tudo ficou virtualizado?

Não e sim, entenda o porquê…

Como funciona?

Explicando de forma mais simples, no modelo tradicional de computação, os servidores e computadores físicos recebem uma camada de software que interagem diretamente com os recursos físicos (hardware). Este software é chamado de sistema operacional. Os principais S.O do mercado são:

  • Windows e suas versões para servidor e usuário;
  • Linux e suas versões para servidor e usuário;
  • Mac OS X;

Já no conceito de virtualização, o computador ou servidor físico é utilizado da mesma forma. Porém, os seus recursos são acessados através de um software monitor de máquinas virtuais que também é chamado de hipervisor.

Com isso, os recursos computacionais são alocados e podem ser distribuídos de forma virtual a nível de software. Neste modelo o sistema operacional é instalado uma camada acima do hipervisor.

Dá uma olhada nas diferenças:

máquina tradicional
Figura 1 – Máquina tradicional
máquina virutal
Figura 2 – Máquina virtual

Software de virtualização

Os softwares de virtualização são as aplicações responsáveis por intermediar e gerenciar os recursos físicos, escalando-os para os recursos virtuais.

Estes softwares podem estar instalados tanto sobre um sistema operacional quanto diretamente no computador físico. Existem diversos softwares de virtualização. Alguns com versões gratuitas e outros pagos que atendem a diferentes necessidades. Os mais utilizados são:

Para que serve a virtualização?

Como qualquer tecnologia, a virtualização é a evolução da arquitetura de computação e seu objetivo a trazer melhorias tanto do ponto de vista do usuário como também para quem fornece e mantem soluções de tecnologia.

Quando trocamos os peças físicas como memória, processador (cpu), disco e outros por recursos digitais fica muito mais rápido disponibilizar os mesmos para os usuários e sistemas.

Além de tempo, ganha-se muito em custo, pois é possível extrair de um mesmo equipamento, como por exemplo um servidor, toda a sua capacidade computacional e aproveitá-la para diferentes aplicações.

A virtualização é a tecnologia chave para a computação em nuvem da forma como é hoje. Isso por que combinada com a “clusterização” de computadores é possível agregar dezenas de computadores e ter toda a capacidade destes disponíveis de forma escalonada.

Quais benefícios da virtualização?

Como já mencionei aqui, a virtualização gera benefícios tanto para usuários quanto para profissionais de tecnologia.

Alguns dos benefícios para usuários são:

  • Tempo reduzido de indisponibilidade em manutenções;
  • Entrega rápida de recursos quando demanda upgrades ou downgrades;
  • Mobilidade para migrar a estrutura computacional fisicamente;
  • Acesso a computadores e servidores de forma escalável pagando apenas pelo que utiliza;

Já os benefícios para quem trabalha com ambientes virtualizados são:

  • Versatilidade para manutenção em computadores e servidores, uma vez que há uma redução considerável nas manutenções físicas e estas passam a ser feitas via software (hipervisor);
  • Maior facilidade em homologar ambientes e cenários podendo criar computadores com setups diferentes e testar de forma rápida;
  • Melhor aproveitamento de servidores/computadores para disponibilizar diferentes serviços usando uma mesma estrutura. Podendo até mesmo utilizar sistemas operacionais diferentes em um mesmo hardware;
  • Mais segurança e estabilidade em sistemas com a possiblidade de realizar backups completos de toda a estrutura do computador;

Economia

Com a possibilidade de se compartilhar um mesmo hardware com vários computadores virtuais (VM’s) fica financeiramente mais viável centralizar toda a estrutura fisicamente para atender a várias demandas.

Sendo assim, ao invés de uma empresa absorver todo o custo de estrutura e manter recursos computacionais sobrando em sua estrutura, é melhor utilizar uma estrutura física compartilhada e acessar máquinas virtuais para suas necessidades. É assim que funciona a nuvem em data center.

Tipos de virtualização

Existem diversos tipos de virtualização, cada um com a sua particularidade. As principais técnicas de virtualização utilizadas são:

Virtualização de rede

Na virtualização de rede cria-se uma camada onde ao invés de acessar diretamente os dispositivos de rede, o computador acessa a virtualização desta camada. Com isso uma serie de dispositivos físicos são configurados de forma virtual, alguns exemplos são:

  • Firewal;
  • Proxy;
  • Roteador;

Virtualização de servidores

Este tipo de virtualização consiste na substituição de servidores físicos por virtuais. Ou seja, desta forma é possível centralizar diversos equipamentos em um único hardware mais robusto e que atenda a toda a demanda, otimizando não só espaço físico, mas também investimento.

A virtualização de servidores pode ser realizada dentro do ambiente interno da empresa (on-premises), porém, com a nuvem fica mais acessível contratar uma VM sob medida e realizar a migração contando com todos os benefícios de um ambiente de alta disponibilidade dentro de um data center.

Virtualização de desktop

Assim como a virtualização de servidores a virtualização de desktop também consiste na transformação de uma estação de trabalho física em uma máquina virtual.

Com a virtualização de desktops os administradores de rede conseguem otimizar os recursos e usar melhor a capacidade computacional de um computador. Além disso, também é possível controlar melhor níveis de acesso, e dar mobilidade para que usuários possam executar suas tarefas de qualquer lugar de forma segura.

Também é possível contar com os benefícios na nuvem para migrar computadores físicos e virtualizar os desktops da empresa. Sendo assim, os usuários precisam apenas de estações de trabalho com menos recursos, como um thin client por exemplo, apenas para acessar o desktop virtualizado em nuvem.

Virtualização e a nuvem (cloud)

• Virtualização é o ato de tornar digital recursos físicos, já a nuvem é a agregação de vários computadores para serem compartilhados e disponibilizados aos usuários.

Agora que você já entendeu o que é, para que serve e como funciona a virtualização, fica mais fácil entender o porquê da relação da virtualização com a nuvem.

Com a nuvem é possível disponibilizar uma quantidade de armazenamento e processamento muitíssimo grande (não ilimitada ok?) e utilizando a tecnologia de virtualização de todos estes recursos é possível entregar recursos para as mais variadas necessidades de empresas e usuários sob medida sem deixar recursos parados ou sobrando.

Ou seja, não é mais necessário adquirir equipamentos (CAPEX) mas sim usá-los como serviço (OPEX).

Ficou com alguma dúvida em relação a virtualização, nuvem ou algum outro ponto deste post? Deixa aí seu comentário que nós teremos muito prazer em deixar tudo claro para você!

Deixe-nos seu contato para obter mais informações sobre este assunto

Fique tranquilo, não enviaremos spam para você.

Vinicíus Chaves
Vinicíus Chaves
Diretor de Marketing

Deseja conhecer mais sobre a Platon?

Fale conosco ou encontre-nos nas redes sociais: